Ouvido

Cera de ouvido

O conduto auditivo externo tem, em média, 3 cm de comprimento e nele temos  glândulas que produzem a cera que atua na proteção do ouvido.  O cerume protege o timpano e a pele do conduto auditivo contra a água e micro-organismos nocivos e também retém poeira e partículas de areia.               

Normalmente, a cera se acumula, depois resseca naturalmente e sai para o ouvido externo, onde é expelida. Isso quer dizer que o ouvido é "autolimpante". Às vezes, no entanto, a cera se acumula demais, e o corpo não consegue eliminá-la.

Uma das razões pode ser o uso do cotonete, que acaba empurrando a cera que seria eliminada de volta para dentro, o que forma uma "rolha" ou condutos auditivos estreitos e também alterações anatomicas que provoquem distorções na anatomia do conduto.

Quando a cera deve ser removida:

• diminuição da audição
• desconforto na região
• dor de ouvido
• presença de barulhos dentro do ouvido

Como devemos fazer a limpeza da orelha

O uso de cotonetes é perigoso, pois pode provocar uma perfuração no tímpano, além de empurrar mais ainda a cera acumulada para dentro do canal do ouvido.  O melhor meio de limpar a parte externa da orelha da criança, para não cair em tentação de limpar lá dentro "só um pouquinho" com o cotonete, é com um pano ou fraldinha molhada.  Se houver necessidade será realizado a remoção do cerumen popularmente conhecida como "lavagem de ouvido".