Garganta (orofaringe)

Disfagia

O que é disfagia?
A disfagia é uma alteração na deglutição, ou seja, no ato de engolir alimentos ou saliva. Pode ocorrer em diferentes fases da vida, especialmente em idosos, podendo trazer sérias consequências à saúde, devido ao risco de episódios de broncoaspiração.

A deglutição é uma ação complexa que ocorre de maneira contínua e automática. Para melhor compreensão foi dividida nas seguintes fases: Fase Preparatória; Fase Oral; Fase Faríngea e Fase Esofágica.

Fase Preparatória: Durante a fase preparatória oral, o alimento é organizado dentro da cavidade oral, por intermédio da movimentação da língua, da insalivação e da mastigação. Ao final desta fase, o bolo alimentar estará formado e será posicionado entre a língua e o palato duro para sua posterior propulsão em direção à faringe.

Fase Oral: é ainda voluntária, onde ocorre a elevação e impulsão do bolo alimentar em direção aos pilares amigdalianos anteriores e à faringe, iniciando o reflexo de deglutição.

Fase Faríngea: representada pelo reflexo faríngeo, esta é a fase mais complexa da deglutição, porém tem duração total de apenas um segundo.

Fase esofágica: esta fase é completamente involuntária, iniciando a passagem do alimento pelo esfícter esofágico superior.  Existem duas ondas peristálticas (movimentação involuntária do esôfago que carrega o alimento), uma que vai da faringe para o esôfago e outra que vai do esôfago para o estomago.

Além do envelhecimento das estruturas (presbifagia), o acidente vascular encefálico (derrame), traumatismo craniano, doenças neurológicas como Parkinson, Alzheimer, paralisia cerebral, distrofias musculares e câncer de cabeça e pescoço podem causar a disfagia. Pode ainda surgir devido a próteses dentárias mal adaptadas, refluxo faringolaríngeo grave e após períodos prolongados de entubação.

É necessário entendermos que a disfagia além de provocar problemas emocionais e isolamento social, causa problemas sérios como desidratação, desnutrição e pneumonia, além do risco de morte por asfixia.

A reabilitação do paciente disfagico e feita através de terapia fonoaudiológica, associados à mudanças ou restrições alimentares.