Rinológica (Nariz) e da Base de Crânio

- Sobre a Cirurgia.pdf - Pós-operatório.pdf - Termo de Consentimento.pdf

Septoplastia e Turbinectomia (correção desvio do septo nasal)

A cirurgia para o tratamento dos distúrbios obstrutivos respiratórios determinados por desvios do septo e hipertrofia de cornetos teve início já no século XIX e vem sendo modificado e aperfeiçoado desde então.

As técnicas utilizadas têm procurado oferecer o máximo de melhora funcional, respiratória, com o mínimo de modificação dos outros aspectos fisiológicos do nariz como aquecimento, filtragem e umidificação do ar inspirado.Qualquer técnica que seja utilizada, pretende alcançar um fluxo de ar através de um trajeto considerado mais adequado a priori.

Este conceito baseia-se nas evidências de que o ar inspirado deva transitar pelo nariz seguindo uma trajetória em elipse com curva inclinando-se superiormente ao alcançar a cabeça dos cornetos inferior e médio, tocando o teto cartilaginoso e ósseo e retornando seu caminho descendente ao escoar pelo orifício coanal.

Neste caminho, no momento da inspiração, o ar também se distribuiria pelos aspectos mais inferiores do nariz, facilitando sua entrada nos seios da face, que teriam pressão menor que das fossas nasais, ajudando seu aquecimento.  O ar expirado apresentaria o mesmo trajeto, havendo, entretanto, uma maior distribuição do fluxo pelos aspectos superiores do nariz, favorecendo sua passagem pelas zonas olfatórias. Deste modo, as perguntas mais freqüentes são:

O que é um septo desviado?
Septo é uma parede que divide duas cavidades. O septo nasal divide o nariz em duas fossas nasais  (direita e esquerda). Chamamos de septo desviado aquele que tem um formato anormal podendo causar problemas na respiração.

O que é hipertrofia de cornetos?
Freqüentemente ocorre também hipertrofia dos cornetos nasais e, nesses casos, é também indicada a redução cirúrgica do volume dos mesmos, por cauterização, turbinectomia ou turbinoplastia.  A hipertrofia isolada dos cornetos nasais também é comum em casos de rinite alérgica, vasomotora e em cornetos bulosos e, nessas ocasiões, opera-se somente os cornetos (turbinectomia).
Quando o desvio septal surge associado a deformidade de dorso ou ponta nasal, pode ser necessário corrigir simultaneamente a aparência externa para melhorar o funcionamento do nariz, constituindo-se a cirurgia denominada rinosseptoplastia.

Quais são as causas?
Os desvio de septo nasal podem ser congênitos ou adquiridos.

No que consiste o procedimento septoplastia e turbinectomia?
É uma cirurgia de correção do desvio do septo nasal. Esta cirurgia geralmente é combinada realizando-se também a turbinectomia e promove uma redução do volume das conchas nasais.

Qual o problema de ficar com o Desvio de Septo?
Dependendo do caso, pode haver dificuldade para respirar pelos dois lados do nariz ou de um só. Isto pode predispor a sinusites, respiração bucal, cansaço, dificuldade para dormir bem, roncos e babação noturna.

Como é a cirurgia?
A Septoplastia e turbinectomia são  realizadas em Hospital, sob anestesia geral e demora cerca de 2 horas. Não realizamos esta cirurgia com anestesia local, pois pode ser extremamente incômodo. Geralmente não há dor no pós-operatório e não deixa nenhuma cicatriz externa. Normalmente o cirurgião deixa uns 2 ou 3 pontos dentro do nariz que são absorvíveis (não precisam ser retirados).

Tenho que ficar internado?
Dependendo da sua evolução após a cirurgia e da rotina do Cirurgião, você pode receber alta hospitalar no mesmo dia ou no dia seguinte.

É verdade que os olhos ficam arroxeados e o rosto fica inchado?
Na septoplastia simples, habitualmente isto não ocorre. Estes sinais aparecem, em geral,  quando o paciente é submetido a cirurgia plástica nasal (rinoplastia).

É possível fazer uma cirurgia plástica nasal (rinoplastia) junto com a septoplastia?
É possível, mas cada caso tem que ser avaliado minuciosamente. Em alguns casos é melhor fazer a septoplastia antes da rinoplastia. Caso seja necessário ou o paciente desejar fazer a cirurgia estética do nariz, deve informar ao médico uma vez que pode haver benefício em realizar as duas cirurgias simultaneamente.