Notícias

Cirurgia para retirada de tumor raro é realizada com sucesso na Santa Casa em jovem de 14 anos

A Santa Casa de Limeira, referência no interior do Estado por  procedimentos de alta complexidade, realizou recentemente uma importante cirurgia para retirada de um nasoangiofibroma, um tumor  que acomete, principalmente, pessoas do sexo masculino e é geralmente diagnosticado na adolescência por conta de obstrução nasal e sangramentos nasais frequentes. Outros sintomas possíveis podem ser dores de cabeça, dor facial, secreção nasal e diminuição do olfato.

A cirurgia para retirada do tumor  foi realizada pelos médicos Dr. Fausto Antônio de Paula Júnior; Dr. José Maria P. Neto e Dr. Erwin Langner das equipes de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço. "Foi uma cirurgia de alta grau de complexidade, pois o tumor apresentava contato com estruturas nobres como cérebro e olhos, além do elevado risco de hemorragia", conta Dr. Fausto Jr. 

O paciente de 14 anos, morador de Limeira, foi submetido a retirada do tumor no Centro Cirúrgico da Santa Casa. A cirurgia teve duração de 10 horas.

Tecnologia de ponta

No pré-operatório, o paciente foi submetido ao processo de embolização para que o tumor apresentasse o mínimo sangramento possível. A embolização é procedimento objetiva diminuir a vascularização do tumor, promovendo o entupimento das artérias no sentido de diminuir o sangramento durante a cirurgia.

De acordo Dr Fausto, na cirurgia foram utilizados equipamentos modernos, de alta precisão. "Utilizamos além do neuronavegador. exames de última geração como por exemplo arteriografia com teste de balão carotídeo, ressonâncias e tomografias que tornaram  viável e seguro o procedimento.

Através da tecnologia do neuronavegador foi possível realizar este procedimento sem cortes externos, totalmente por via endoscópica.  Vale ressaltar, que o uso desta tecnologia também permite que os cortes sejam menores e precisos." afirmou o cirurgião.

O sistema de neuronavegação é uma tecnologia de última geração usada em todo mundo e que ganha espaço no Brasil. A Santa Casa é um dos hospitais a utilizar este equipamento, permitindo, os neurocirurgiões e otorrinolaringologistas, localizar e atuar em áreas profundas com menor risco de lesões ao paciente.

O neuronavegador é uma espécie de GPS. Ou seja, guia o médico até a localização exata do tumor. Os instrumentais utilizados pelo cirurgião no procedimento são projetados em tempo real sobre os modelos tridimensionais de maneira a auxiliá-lo durante toda cirurgia, preservando estruturas nobres  como vasos sanguíneos, nervos e tecidos cerebral, que se localizam perifericamente ao tumor, minimizando o tempo de internação, infecções, sequelas e mortalidade.

O tumor diagnosticado pela equipe de otorrinolaringologia apresentava intimo contato com estruturas como cérebro, olhos e artéria carótida, implicando em grandes risco de hemorragias e lesão destes órgãos. Com a tecnologia disponibilizada  o procedimento transcorreu sem nenhum tipo de problema

O paciente teve alta hospitalar, 5 dias após a cirurgia. Ele  respondeu bem ao procedimento, não apresentou nenhuma complicação pós-operatória e está bem de saúde.